AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Israel pode ter usado nova versão do AGM-114 Hellfire na Faixa de Gaza

Foto divulgada pela força aérea de Israel mostra míssil Hellfire com pintura diferenciada

Uma foto publicada no X (antigo Twitter) pela força aérea de Israel gerou debate entre analistas de defesa. Um helicóptero AH-64D Apache apareceu com o que parece ser uma versão nova, ou pelo menos rara, do míssil AGM-114 Hellfire.

Isso porque, assim como outras milhares de fotos de helicópteros AH-64D armados com mísseis Hellfire, havia quatro deles em um dos suportes para armamentos. Porém, um dos mísseis apresentava uma coloração mais acinzentada e levava a pintura de uma faixa vermelha, ao contrário das tradicionais quatro faixas amarelas.

Outra foto da força aérea de Israel mostra um AH-64 Apache apenas com mísseis identificados da maneira tradicional

Quando as dúvidas passaram a ser levantadas nas redes sociais, a página da força aérea de Israel tirou a postagem e publicou outra foto, com os mísseis levando as tradicionais faixas amarelas. A legenda também foi simples: “Continuamos agindo e atacando na Faixa (de Gaza), ombro a ombro com os combatentes em campo”. Não havia interesse, portanto, em esclarecer aquilo.

Sem posição oficial, restou aos usuários de redes sociais especularem. No X, o usuário identificado como “Aerospace Intelligence” mostrou um documento militar dos Estados Unidos, datado de 1999, que mostra que a faixa vermelha identificaria uma munição do tipo incendiária.

Ficaria a dúvida se Israel utilizaria o mesmo padrão. De todo modo, tanto norte-americanos quanto israelenses pintam seus mísseis Hellfire com faixas amarelas com o mesmo sentido: indicar a presença de uma ogiva real ali.

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

Carrinho