AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Jatos de guerra eletrônica da US Navy vão para a Europa

EA-18G Growler. Foto: Tomás Del Coro

Seis caças EA-18G Growler da US Navy chegaram hoje (28 de março) à Base Aérea de Spangdahlem, na Alemanha. São aeronaves capazes de atuar na chamada “guerra eletrônica”, monitorando e até alterando o funcionamento de sistemas dos inimigos à distância, mas o Pentágono garante que não haverá atuação na Ucrânia.

Os seis jatos, baseados no F-18 Super Hornet e com capacidade de auto-defesa para combate ar-ar, além de poderem atuar na destruição de radares e de sistemas antiaéreos inimigos, são do Electronic Attack Squadron (VAQ) 134 Garudas. A unidade é da base aeronaval de Whidbey Island, no estado norte-americano de Washington.

Quando voava os EA-6B Prowler, a unidade participou da Operation Southern Watch, em 1993, quando fez o primeiro disparo real de um míssil antirradar AGM-88 HARM. Em 1999 atuaria contra a Sérvia na Operation Allied Force e em 2003 no Iraque durante a Operation Northern Watch e a Operation Iraqi Freedom.

O envio dos EA-18G Growler para a Alemanha também acontece no contexto em que o país, que já havia anunciado a intenção de adquirir jatos F-18 Super Hornet e EA-18G, passou a considerar a compra de mais unidades.

LEIA TAMBÉM:

Alemanha decide aumentar seu investimento militar

EUA oferecem EA-18G Growler para vencer Rafale, Gripen e Typhoon

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho