AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

KC-390 da FAB levará ajuda humanitária ao Haiti

Foto: Bianca Viol / Força Aérea Brasileira
image_pdfimage_print

Um KC-390 da Força Aérea Brasileira deverá partir para Porto Príncipe, no Haiti, ainda neste fim de semana. A bordo devem estar equipes de especialistas e peritos em busca e resgate em estruturas urbanas colapsadas, além de contar com “kits” de medicamentos e insumos estratégicos para assistência farmacêutica emergencial, doados pelo Ministério da Saúde.

Tropas brasileiras atuaram no Haiti entre 2004 e 2017, no âmbito da Missão das Nações Unidas para a estabilização no Haiti (MINUSTAH). Em 2010, o terremoto que atingiu o país fez ampliar a participação das forças armadas brasileiras, com o envio até de um Hospital de Campanha.

Naquele ano, a ajuda emergencial após o terremoto engajou aeronaves C-130, KC-137, C-99 e C-105 em 153 missões e totalizou 4.140 horas de voo. Para se ter uma idéia do esforço realizado, a distância entre a cidade do Rio de Janeiro, de onde partiu a maior parte das missões, e a capital do Haiti, Porto Príncipe, é de 5.600 quilômetros. Uma missão típica de C-130 consumia 23 horas de voo. O resultado foi um esforço logístico e de manutenção fora do planejamento da FAB.

O KC-390 foi projetado ao longo da presença brasileira no Haiti. Por esse motivo, um dos pré-requisitos era a capacidade de realizar missões humanitárias, com bom alcance e alta velocidade. Ainda em 2014 houve a assinatura do contrato para a aquisição de 28 unidades. Contudo, em 2021, o Comando da Aeronáutica informou que esse número será revisado para baixo.

LEIA TAMBÉM: FAB vai desistir de parte dos KC-390: faltam recursos

LEIA TAMBÉM: KC-390 terá datalink da OTAN, Brasil testa “versão VIP”

Lançamento! ASAS 119! Garanta já a sua na pré-venda!

O Voo do Impossível

Parceiros