AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Marinha do Brasil vai criar esquadrão de drones

A Marinha do Brasil se prepara para operar drones na sua aviação naval. Em 11 de dezembro, foi assinada a Letter of Offer and Acceptance (LOA) de obtenção do Sistema de Aeronaves Remotamente (ARP) Pilotadas – Embarcado (SARP-E) “ScanEagle”. Devem ser recebidas seis ARPs, lançador, estação de recolhimento e estação de controle no solo (CGS).

O Scan Eagle é um modelo de ARP de baixo peso: apenas 22 kg. Tem um motor a pistão e uma carga útil de 3,4 kg, geralmente uma câmera de alta resolução capaz de fazer imagens de dia e de noite, além de sensor termal.

Para se preparar para operar as ARP, Comando da Força Aeronaval iniciou, no dia 3 de março, um ciclo de palestras para o Grupo Executivo de Aeronaves Remotamente Pilotadas (GEARP), unidade que precede o futuro 1º Esquadrão de Aeronaves Remotamente Pilotadas de Esclarecimento (EsqdQE-1), com previsão de criação ainda em 2020.

Você já assistiu à série #Sextou?! Confira as melhores dicas culturais da aviação!

Assine Asas!

Parceiros