AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Novos caças da Polônia trazem pintura com técnica para enganar oponentes no combate visual

FA-50 da Polônia com pintura do falso canopy Foto: KAI

Apesar de ser desenvolvido pela Coreia do Sul para a guerra aérea moderna, os novos jatos de combate FA-50 vendidos para a Polônia trarão um item que remete aos combates visuais da década passada. Pela primeira vez, os poloneses terão caças com a pintura de um canopy falso na parte debaixo da fuselagem.

O objetivo é simples: em um combate a curta distância, quando os militares usam os próprios olhos para encontrar o inimigo, provocar a confusão sobre a parte superior ou inferir da aeronave pode surprender e dar algum tipo de vantagem. Isso serviria tanto para combate ar-ar quanto para confundir a artilharia antiaérea.

Técnicas de camuflagem são usadas há décadas, mas a pintura da parte debaixo do canopy chegou até a ser patenteada nos anos 80 por Keith Ferris, que aprimorou a técnica por mais de dez anos. Canadá, África do Sul e Estados Unidos são alguns dos países que chegaram a adotar o canopy falso.

CF-18 do Canadá com seu canopy falso. Foto: Bernardo Fernandez

FA-50

O falso canopy foi incluído no primeiro FA-50 Fighting Eagle para a Polônia, conforme imagens divulgados pela Korea Aerospace Industries (KAI). A aeronave está pintada com o tradicional cinza de superioridade aérea e traz, ainda, as marcas nacionais da Polônia, nas cores vermelha e branca.

FA-50 da Polônia. Foto: KAI

A primeira de 48 aeronaves será entregue em agosto, 13 meses após a assinatura do contrato. Isso foi possível porque a primeira dúzia é formada por unidades que seriam operadas pela Coreia do Sul. São, originalmente, da versão TA-50 Block II Golden Eagle, de treinamento avançado, porém receberam tanques internos maiores, um radar warning sytem e aviônicos aprimorados. Na Polônia, serão designados FA-50GF, de Gap Filler, especialmente por servirem para cobrir lacunas a serem deixadas pela aposentadoria (ou transferência para a Ucrânia) dos MiG-29 e Su-22.

Os demais 36 FA-50 serão entregues entre 2025 e 2028. Neste caso, designados FA-50PL, contarão com radares do tipo AESA, pods Sniper e possibilidade de levar bombas JDAM e mísseis AIM-9 Sidewinder, AGM-65 Maverick e AIM-120 AMRAAM. Até lá, os FA-50GF servirão para o início da vida operacional do jato na Polônia. A primeira turma de oito aviadores já está em treinamento na Coreia do Sul, com previsão de durar 23 semanas.

Foto: KAI

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho