AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA

Pilotos dos EUA e Canadá apontam riscos para a saúde

image_pdfimage_print

Pilotos de 17 companhias aéreas dos Estados Unidos e do Canadá relataram que as condições operacionais oferecidas pelas empresas coloca tripulantes e passageiros em risco de contaminação pela Covid-19. A denúncia foi feita pela Air Line Pilots Association, International (ALPA), maior sindicato de pilotos do mundo, atualmente com 63 mil membros.

De acordo com documento divulgada pela ALPA no dia 11 de maio, realizado a partir de informações coletadas entre os membros do sindicato, as empresas não estão cumprindo as orientações internacionais de sanitização, não estão acompanhando os casos de tripulantes suspeitos de contaminação e não estão fornecendo equipamentos de proteção adequados. Os pilotos tambémr reclamam da falta de comunicação clara.

De acordo com a ALPA, 300 dos seus associados estão contaminados com o corona vírus. E o número aumenta a cada dia. Sem revelar nomes, companhias aéreas ou mesmo as cidades onde ocorrem os incidentes, o sindicato revelou situações como a troca de um piloto de um voo sem haver a substituição de toda a tripulação, e só posteriormente o profissional soube ter testado positivo. E até o transporte do homem ocorreu em uma van juntamente com outros funcionários, que não usavam máscaras.

A ALPA também tem reclamado do tratamento dado em outros países, em especial na China, onde tripulantes são colocados em longas filas para testagem, com chances de contaminação, e eventualmente são expostos a substâncias químicas desconhecidas.

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Garanta já a sua Edição 114 de ASAS!

Promoção Fim de Ano!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros