AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Quatro caças F-39 Gripen da FAB ficarão prontos em novembro, anuncia fabricante

Foto: Saab

Os quatro primeiros caças F-39 Gripen que entrarão em serviço com a Força Aérea Brasileira ficarão prontos nas próximas semanas. A fabricante Saab informou que em novembro dará início à fase de entrega. Ainda não há data – ou mês – para o recebimento: a FAB precisará aceitar as unidades, conferir se estão conforme o contrato e, só depois, a empresa deverá realizar a logística para levar os caças da fábrica na Suécia até a Base Aérea de Anápolis (GO).

O mais provável é que seja a bordo de um navios de carga, como ocorreu com a primeira unidade enviada ao Brasil, em setembro do ano passado, que prossegue em testes no Centro de Ensaios em Voo do Gripen (GFTC), localizado na fábrica da Embraer em Gavião Peixoto (SP). Vale ressaltar que os novos Gripen são aeronaves novas, ainda em fase de certificação, e que por isso é menos provável que as primeiras unidades possam vir em voo, com operações de reabastecimento sobre o Oceano Atlântico. É diferente, por exemplo, dos antigos Mirage 2000, que foram adquiridos usados e não precisavam de testes de validação.

LEIA TAMBÉM: Saab quer Gripen certificado para mais reabastecedores

“No total, nove Gripen E estão prontos e voando, com outros chegando no final deste ano. A parte crítica de ensaios em voo do programa está quase completa. Agora, nos concentramos na verificação e declaração para alcançar o Certificado de Tipo Militar, no desenvolvimento tático contínuo e atividades para permitir a entrega completa do sistema de armas”, disse Mikael Olsson, chefe de Teste e Verificação de Voo na Saab Aeronautics.

Cerca de 30 Gripen E estão na linha de montagem, o que significa que a Saab fabrica perto de um terço dos caças da sua atual carteira de pedidos: até agora, são 36 unidades encomendadas pelo Brasil e 60 pela Suécia. Segundo a companhia, a taxa de produção plena será alcançada no próximo ano na fábrica, localizada em Linköping.

O cronograma financeiro-orçamentário estabelecido no momento prevê a entrega de 4 aeronaves em 2021, 7 em 2022, 6 em 2023, 8 em 2024, 9 em 2025 e duas em 2026. Eventuais atrasos de pagamento ou problemas técnicos podem levar a uma replanejamento, porém, desde a assinatura do contrato o prazo inicial para o recebimento das aeronaves pela FAB era em 2021.

LEIA TAMBÉM: FAB indica Comandante do primeiro Esquadrão de Gripen

Fábrica da Saab na Suécia

A montagem estrutural e final, instalação e outras atividades relacionadas à fabricação de aeronaves empregam atualmente mais de 1.000 funcionários, brasileiros e suecos. Antes das etapas mencionadas, há também um envolvimento substancial de fornecedores externos e oficinas internas para fabricação de detalhes relacionados à produção de peças e montagem estrutural.

Durante o desenvolvimento e fabricação do Gripen E, tecnologias e técnicas de produção líderes mundiais são utilizadas para economizar tempo e custos, tais como fabricação de aditivos (AM), usinagem de 5 eixos de alta velocidade, novo método de moldagem de metal e peças sob água com explosivos e Definição Baseada em Modelos (MBD).