AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA

Rússia planeja produção em massa de aviões comerciais

Foto: Denis Fedorko

O ministro da indústria e do comércio da Rússia, Denis Manturov, anunciou para 2025 o início da produção do MC-21, avião comercial desenvolvido pela Irkut. O modelo é a principal aposta do país para substituir localmente o Airbus A320neo e o Boeing 737 Max, tendo ainda chances de competir no mercado internacional.

O MC-21 voou pela primeira vez em 2017, mas as seis unidades já produzidas continuam em fases de testes. Neste período, por exemplo, foram adotados como prioritários os motores Aviadvigatel PD-14, apontados como commparáveis aos modelos ocidentais. Após o início do conflito contra a Ucrânia, os russos passaram a sofrer sanções internacionais severas e o projeto do MC-21 passou a ter como meta a substituição de todos os componentes que poderiam vir a sofrer embargo.

Ao mesmo, as sanções ocidentais podem servir como incentivo. Das 1.300 aeronaves civis em uso na Rússia logo antes da guerra na Ucrânia, 824 eram modelos Airbus e Boeing. Por isso, a Aeroflot deve encomendar 210 jatos Irkut MC-21. Também estão planejados 40 turboélices Tupolev Tu-214 e 73 jatos regionais Sukhoi Superjet.

De acordo com a Rostec, a Rússia planeja produzir 110 aviões comerciais até 2025 e mais de 500 até 2030.

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

Carrinho