AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA

Sete aeroportos do Brasil já testaram sistema de reconhecimento facial

Foto: Inframérica - Aeroporto de Brasília
image_pdfimage_print

Mais de 2.600 brasileiros já fizeram voos com uso do sistema de reconhecimento visual. O projeto-piloto começou em outubro de 2020, em Florianópolis (SC); já passou Salvador (BA), Rio de Janeiro – Santos Dumont (RJ), Belo Horizonte-Confins (MG) e São Paulo-Congonhas (SP), até chegar em agosto a Brasília (DF) e Ribeirão Preto (SP).

Ao todo, mais de 150 voos já foram realizados com a tecnologia do programa “Embarque + Seguro”, do Ministério da Infraestrutura. Os passageiros puderam embarcar sem apresentar documentos e cartão de embarque. Eles só precisaram da imagem de seus rostos para realizar todos os procedimentos necessários à viagem, do check-in ao acesso à aeronave.

A tecnologia empregada para a leitura biométrica é da empresa europeia Sita e da estatal Serpro. Com ela, Brasil foi o primeiro país do mundo a estabelecer uma ponte aérea biométrica de ponta a ponta, testando o embarque 100% digital simultaneamente em Congonhas (SP) e Santos Dumont (RJ), em junho. Porém, até setembro a operação ainda ocorre em fase de testes. passo seguinte será a modelagem de negócios, porque há um custo de operação e o objetivo do Ministério é que o passageiro não seja onerado.

“Nós temos de fato uma aviação de ponta aqui no Brasil, com as melhores práticas mundiais e, nesse caso, vamos além: estamos sendo pioneiros no mundo inteiro exatamente por inserir uma tecnologia tão alinhada aos nossos tempos e abrir uma infinidade de possibilidades com essa aplicação” afirmou o secretário Nacional de Aviação Civil, Ronei Glanzmann.

O Embarque + Seguro integra a agenda de transformação digital da pasta, ao lado de programas como o Documento Eletrônico de Transportes (DT-e), o Porto Sem Papel e a Carteira de Habilitação Digital.

Lançamento! ASAS 119! Garanta já a sua na pré-venda!

O Voo do Impossível

Parceiros