AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

5 desafios para o Ministro da Defesa: 5) antiaérea

Foto: Exército Brasileiro
image_pdfimage_print

À frente do Ministério da Defesa, o General Walter Souza Braga Netto tem diante de si projetos para as três Forças Armadas. Na parte da aviação, cinco iniciativas podem se destacar ao longo do período em que estiver na chefia do Ministério. Há projetos com recursos previstos mas, também, decisões que podem ser tomadas ao longo da gestão de Braga Netto.

Já foram publicados aqui análises sobre a aquisição de novos caças Gripen (clique aqui para ler), sobre a compra de novos cargueiros de grande porte (clique aqui para ler), sobre o projeto TH-X (clique aqui para ler) e a respeito de aviões para a Aviação do Exército (clique aqui para ler). O tema de hoje, o último, é sobre a artilharia antiaérea.

O Ministério da Defesa quer ampliar a capacidade da artilharia antiaérea brasileira. A ideia, agora, é ir além da chamada “defesa aérea de ponto” ou do conceito de autodefesa. Um novo sistema deve ser adquirido com capacidades que vão além de tudo o que está em serviço atualmente.

Cada bateria de artilharia antiaérea deverá ser capaz de cobrir uma área mínima de dez mil quilômetros quadrados, com alcance mínimo de 2 km e máximo de, pelo menos, 40 km. Também é obrigatório conseguir engajar aeronaves e mísseis de cruzeiro voando a até 2.880 km/h. Até bombas guiadas devem ser engajadas quando estiverem a mais de 100 metros de altura.

As descrições fazem parte dos Requisitos Operacionais Conjuntos (ROC), tornados públicos em 11 de dezembro de 2020 pela Portaria Nº 4181 do Ministério da Defesa. A ideia é adquirir um único sistema capaz de atender às necessidades operacionais da Marinha, do Exército e da Força Aérea, por isso deve ser compatível com os sistemas de comando e controle das três forças.

Ao novo Ministro da Defesa competirá abrir a concorrência para a seleção do sistema, que tem como concorrentes prováveis o israelense Spyder, o europeu EMADS e o russo Buk-М2E. Também há um Grupo de Trabalho no Ministério da Defesa que pode resultar na elaboração de Requisitos Operacionais Conjuntos para um sistema de alcance ainda maior.

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Lançamento! ASAS 116

O Voo do Impossível

Parceiros