AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA

Aeroporto de Brasília passa a usar robôs na limpeza

robôs em aeroporto
image_pdfimage_print

O futuro chegou no Aeroporto de Brasília. O terminal brasiliense é o primeiro da América do Sul a ter robôs para ajudar na limpeza do chão das salas de embarque. Carinhosamente apelidados de Papa Sujeira e Papa Poeira, as máquinas ganharam personalização e crachá de funcionários, tudo para chamar a atenção do passageiro para a novidade.

Os dois robôs vieram da Suíça e foram adquiridos pela Globalização Facilities, responsável pelos serviços de limpeza e conservação do Aeroporto de Brasília. As máquinas armazenam 45 litros de água e limpam até 1200 m² por hora, com autonomia de 4 horas de duração da bateria. Os robôs já estão em uso. Os aeroportos de Cingapura e de Moscou já utilizam tecnologia semelhante.

Os robôs percorrerão os Píeres Sul e Norte sem a necessidade de manuseio humano. Os comandos serão informados previamente pelo operador por meio de um sistema de computador que programará as máquinas para percorrerem os locais desejados.

O Papa Sujeira e o Papa Poeira possuem sensores de presença que detectam barreiras 30 metros à frente, impedindo que se choquem com passageiros, por exemplo. Além disso, o sistema inteligente registra os locais que não foram limpos por causa de obstáculos, fazendo com que o robô retorne quando a área estiver desobstruída.

“A tecnologia inovadora virá para complementar e reforçar o trabalho que é exercido pelos funcionários da limpeza do Aeroporto de Brasília. Investimos cerca de 500 mil em cada máquina para otimizar nossos serviços e poder demandar nossos funcionários às demais tarefas do dia a dia”, explica André Marques, gerente comercial da Globalização Facilities.

Garanta já a sua Edição 114 de ASAS!

Promoção Fim de Ano!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros