AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA

ANAC faz autorização inédita para novo modelo de drones

Foto: XMobots

Pela primeira vez, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) concedeu a autorização de projeto para um drone com sistema eVTOL, ou seja, um equipamento com capacidade de executar decolagens e pousos verticalmente, utilizando-se de propulsão elétrica para estes procedimentos. O modelo pioneiro é o Nauru 500C, desenvolvido pela fabricante brasileira XMobots. A cerimônia para o anúncio da conclusão da aprovação de projeto ocorreu na sede da ANAC em São José dos Campos, em 29 de novembro.

A conquista da XMobots acontece em um um contexto em que empresas aeronáuticas do mundo inteiro deram início à corrida para o lançamento do primeiro carro voador – que tem como uma de suas premissas a tecnologia eVTOL. Ainda que o Nauru 500C seja uma aeronave de 25kg, criada para tarefas de mapeamento e vigilância, o domínio da tecnologia é considerada como estratégica para a XMobots.

“Estamos falando do primeiro projeto de um drone eVTOL no Brasil. A tecnologia eVTOL é muito promissora e certamente revolucionará vários mercados, mas principalmente o agrícola, o logístico e o de mobilidade urbana. A aprovação deste projeto passa a ser um marco muito importante para a XMobots, uma vez que nos torna a primeira empresa a conseguir a certificação de um eVTOL no país. Estou certo de que esta certificação é mais um degrau em nosso propósito de tornar os drones uma realidade para nossos filhos e netos, a ponto de se tornarem comuns no dia a dia de todas as pessoas”, ressalta Giovani Amianti, fundador e CEO da XMobots.

Foto: XMobots

O Nauru 500C é um drone de asa fixa capaz de realizar voos com autonomia de até 4 horas. Conta com um sistema de propulsão híbrido, com gasolina e bateria. Sua tecnologia eVTOL permite a realização de decolagens e pousos em locais confinados ou com infraestrutura reduzida, o que o torna um equipamento estratégico para órgãos de segurança pública, agências fiscalizadoras, entre outros. Seu payload pode ser configurado tanto com sensores de mapeamento ou sensores para operações ISR (Intelligence, Surveillance and Reconnaissance), que consistem em câmeras de vídeo embarcadas em um gimbal estabilizado, transmitindo imagens em tempo real tanto nas bandas RGB (espectro visível) quanto no termal (infravermelho).

A estrutura do drone é de carbono e fibra de vidro. Com 25 kg, pode suportar ventos de 60 km/h. A autonomia é de quatro horas. O Nauru 500C também é o primeiro 100% brasileiro conectado à tecnologia 5G. Isso permite realizar um mapeamento de alta precisão com transmissão de vídeo e com controle em tempo real de todo o processo de captura de imagens. Com a alta velocidade e baixa latência do 5G, a câmera embarcada no drone consegue realizar live streaming em tempo real e com imagens de alta definição.

A campanha de certificação do drone Nauru 500C durou três anos e contou com inúmeros ensaios de voo. Além da tecnologia eVTOL, um dos grandes destaques do projeto autorizado pela ANAC foi a extensão do envelope de voos BVLOS (Beyond Visual Line of Sight), ou seja, além da visada do operador, para uma distância de 60 quilômetros. Essa também foi uma autorização inédita da ANAC: até então, o recorde era de 30Km, obtido pelo modelo Echar 20D, igualmente desenvolvido e fabricado pela XMobots. “A expansão do envelope operacional e a introdução de um sistema de pouso e decolagem vertical elétrico trouxeram grandes desafios à certificação e ao atingimento dos níveis satisfatórios de segurança do sistema exigidos pela ANAC, desafios que foram vencidos com muito trabalho”, afirma Décio Gomes Palhas Junior, gerente de Certificação da XMobots.

Para Giovani Amianti, a aprovação de projeto do Nauru 500C entra para a histórica da XMobots como um passo importante para o futuro da companhia. “A XMobots se consolida como a maior certificadora de drones no Brasil. Ela sempre trabalhou e continua trabalhando na expansão do envelope operacional dos drones, e é a única empresa brasileira que produz drones certificados realizar voos BVLOS acima de 10km e ou acima de 400 pés. O trabalho continua, com a certeza de que traremos grandes contribuições à sociedade brasileira”, finaliza o CEO da XMobots.

Fundada em 2007, a empresa produz drones asa fixa, multirrotores e híbridos, atendendo uma grande gama de mercados, incluindo o agrícola. É, atualmente, a maior do setor na América Latina e seu corpo de acionistas foi ganhando empresas de peso, como a mais recente, a Embraer.

LEIA TAMBÉM:

Embraer entrará no mercado de drones em parceria com a XMobots

XMobots desenvolve sistema de gerenciamento de tráfego aéreo de drones

Brasil vai ter o seu primeiro drone armado

Brasil avança na formação de operadores de drones

Novo drone brasileiro tem foco no agronegócio

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho