AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Após Gripen, indústria brasileira poderá construir caça de 5ª geração

Foto: Johnson Barros / Força Aérea Brasileira
image_pdfimage_print

A transferência de tecnologia para indústrias nacionais no âmbito do programa Gripen poderá dar condições suficientes para que futuramente o Brasil possa “almejar a possibilidade de desenvolver uma aeronave de quinta geração”. A declaração foi do Major-Brigadeiro Valter Borges Malta, presidente da Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC), que coordena o projeto Gripen na Força Aérea Brasileira.

O militar participou do programa CB Poder, realizado pelo jornal Correio Braziliense e pela TV Brasília, e deu detalhes sobre os projetos de reequipamento da FAB. Além de confirmar que até 2021 o 1º Grupo de Defesa Aérea terá quatro caças F-39E Gripen operacionais, o Major-Brigadeiro Malta mostrou entusiasmo com os projetos de transferência de tecnologia.

Confira a entrevista:


Hoje, são 62 projetos em andamento, envolvendo áreas como integração de armamentos, desenvolvimento de estruturas da aeronave. Segundo o Major-Brigadeiro, esses projetos estão adiantados e podem levar benefícios para diversas áreas, civis e militares. Além disso, um estudo mostrou a expectativa de criação de 21 mil empregos diretos e indiretos no Brasil.

Começo da operação

O 1º Grupo de Defesa Aérea da FAB deverá cumprir suas primeiras missões com novos caças ainda em 2021. O planejamento é de que até dezembro quatro F-39E cheguem da Suécia direto para o esquadrão. Em paralelo, ao longo do ano um total de dez pilotos de caça brasileiros devem ser formados pilotos de Gripen na Suécia.

Os quatro primeiros aviadores já estão em Såtenäs, na Suécia, onde está situada a F7 Wing. Ali, os brasileiros serão formados nas aeronaves de geração anterior, F-39C/D. Os futuros pilotos do F-39E Gripen realizarão o Convertion Training (Treinamento de Conversão) e o Combat Readiness Training (Treinamento de Prontidão para Combate). Depois, voltarão para o Brasil para se adaptarem à aeronave de nova geração.

Contando o primeiro Gripen já recebido aqui, e atualmente sob cuidados da Embraer para a condução de testes, serão cinco aeronaves entregues até o fim de 2021. Em 2022 serão mais sete aeronaves. Para 2023 são previstas seis. Em 2024 e no ano seguinte serão entregues oito e nove aeronaves, respectivamente. As duas últimas são previstas para 2026.

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Lançamento! ASAS 118! Garanta já a sua na pré-venda!

O Voo do Impossível

Parceiros