AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA

Brasília se firma como hub internacional

Aeroporto de Brasília Foto: Inframérica
image_pdfimage_print

Em 2019 o Aeroporto de Brasília registrou aumento significativo no número de passageiros de voos internacionais. O fluxo foi de cerca de 617 mil passageiros, o que representou um crescimento de 18,8% na movimentação internacional. A quantidade de aeronaves que realizaram as rotas para o exterior também aumentou, foram 4.796 pousos e decolagens, resultando em um trânsito 35,2% a mais que o ano passado.

O reflexo deste incremento foi a entrada dos novos voos internacionais no final de 2018 para Miami, Orlando, Buenos Aires e em 2019 para Cancún, Lima e Santiago. Em dezembro, Assunção no Paraguai, também passou a fazer parte do portfólio do aeroporto. Os destinos impulsionaram o acréscimo no fluxo. Uma das vantagens da operação na capital é o tempo reduzido para conexões para todas as partes do país.

Foto: Inframérica

Para Roberto Luiz, diretor de negócios aéreos da Inframerica, o aumento internacional é consequência de uma política acertada de incentivo fiscal para o mercado de aviação civil na capital federal. “As companhias aéreas brasileiras que operarem mais voos internacionais no Aeroporto de Brasília têm maior desconto no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) que incide sobre o querosene de aviação (QAV ou JET-A1) em voos nacionais. O benefício é componente fundamental na estratégia de atração de novas rotas. Com esta política fiscal indutora o Distrito Federal poderá ser ainda mais atrativo para o investimento das empresas”, comenta.

Garanta já a sua Edição 114 de ASAS!

Promoção Fim de Ano!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros