AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

C-130 Hércules usados foram recebidos por 4 países vizinhos

C-130 ainda com a bandeira dos EUA, mas já recebido pela Colômbia Foto: Fuerza Aérea Colombiana
image_pdfimage_print

Depois do Uruguai, do Peru e do Chile, agora é a vez de a Colômbia receber novas unidades do cargueiro norte-americano Lockheed Martin C-130H Hercules. No início de agosto, chegaram ao país mais duas unidades, de uma compra de três, feita em 2017 diretamente dos estoques de aeronaves usadas pelos Estados Unidos.

A entrega de três C-130 usados pelos EUA para a Colômbia, além de dois para o Chile e de um par de C-130 usados pela Espanha para o Peru e para o Uruguai (dois para cada) significa um revés para o KC-390, aeronave da Embraer desenvolvida para substituir o C-130. A Colômbia e o Chile era apontados como potenciais operadores do KC-390. Já a Argentina, parceira no desenvolvimento do KC-390, decidiu modernizar os seus C-130.

Os três C-130H usados recebidos pela Colômbia foram fabricados entre 1981 e 1988. Cada um foi avaliado em 30 milhões de dólares. O país conta ainda com um C-130H usado pela Itália e outras três unidades mais antigas, todas adquiridas usadas.

Sobre o autor

Humberto Leite

Comentário

  • Não tenho condições de opinar “tecnicamente”. Entretanto penso que é uma questão de “custo-benefício”. Qual a diferença de preço entre um “C-130 usado” e um “KC-390 novo”? Essa “diferença de preço” , esse “capital que sobra” deverá ser “contrabalanceado” com a “diferença de custo operacional entre o C-130 usado e o KC-390 novo”. Fora isso, é evidente que a Lockheed Martin está “jogando” e investindo nessa “venda de 130 usados” juntamente com o Governo Americano. Os EUA tem uma enorme frota de C-130…..é isso, “jogo” e “disputa comercial”.

Clique aqui para comentar

Lançamento! ASAS 119! Garanta já a sua na pré-venda!

O Voo do Impossível

Parceiros