AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Caças navais da China prontos para operações noturnas

Caças J-15 a bordo do porta-aviões Shandong

A Marinha da China anunciou ter alcançado a plena capacidade de combate dos seus jatos J-15 no período noturno. O anúncio ocorre no contexto de exercícios navais do país no Mar da China, liderados pelo porta-aviões Shandong, logo após a passagem na área de uma força-tarefa norte-americana lidereada pelo porta-aviões USS Nimitz.

Baseados no Su-33, versão navalizada do Su-27 Flanker, o J-15 Fei Sha (Flying Shark) tem uma série de adaptações criadas pelos chineses. A frota já estaria equipada com radar AESA, novos motores e mísseis PL-10 e PL-15, além de armamentos inteligentes para atingir alvos no solo e no mar. Analistas de defesa apontam que 20 desses caças poderiam disparar até 80 mísseis anti-navio YJ-83, o suficiente para furar a rede de defesa antimísseis disponíveis nas forças-tarefa dos EUA, por exemplo.

LEIA TAMBÉM: China duplicou a capacidade operacional do porta-aviões Liaoning, diz Japão

Também foram divulgadas imagens do porta-aviões Shandong lotado de caças J-15. Fontes ocidentais indicam a capacidade de levar até 32 aeronaves. O primeiro porta-aviões operacional do país, o Liaoning, que entrou em serviço há dez anos, leva até 24. Já o Fujian, o primeiro “super porta-aviões” chinês, terá uma ala aérea ainda maior, inclusive com o uso de catapultas.

Saiba mais sobre o Fujian no Documentário Asas:

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho