AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

China vai ampliar investimentos em defesa

Chengdu J-10A. Foto: Li Pang

O governo da China anunciou um orçamento de 1,67 trilhões de yuans, cerca de 231 bilhões de dólares, para ser gasto ao longo do ano de 2024. Isto representa um aumento de 7,2% frente ao ano passado. O anúncio foi feito pelo Ministério das Finanças na Assembleia Popular Nacional.

Em 2023, já havia ocorrido um acréscimo de 7,2% no orçamento. Em 2022, o aumento foi de 7,1%. Ainda assim, o porta-voz da Assembleia Popular Nacional, Lou Qinjian, disse que a China tem mantido um investimento na área em um patamar baixo e que o país trabalha para o desenvolvimento da paz.

“Gostaria de salientar que, em comparação com grandes potências militares, como os Estados Unidos, os gastos com defesa da China são bastante baixos, seja em percentagem do PIB ou do orçamento total, seja em termos de gastos por cidadão ou por membro do serviço militar”, argumentou.

Caça J-15 em testes no porta-aviões chinês Foto: China Daily

Novo porta-aviões

Na mesma semana, autoridades da marinha do país anunciaram a construção do quarto porta-aviões chinês. Ainda não teria sido definido se este será o primeiro com propulsão nuclear, porém, é certo se tratar de um navio do mesmo porte dos “super porta-aviões” norte-americanos.

O terceiro, e mais avançado porta-aviões chinês, o Fujian, já pode ser considerado do mesmo porque que seus rivais da US Navy, porém tem propulsão convencional. Também já foram divulgados imagens do futuro caça de quinta geração J-35 em testes no convés de um dos navios aeródromos chineses.

LEIA TAMBÉM:

China aproveita festividades para promover caça J-20

China demonstra poder ar-ar do caça J-16 Flanker

China anuncia missão de longo alcance com porta-aviões

Esquadrão Bayi revela capacidade da China para operar a grandes distâncias

Rússia e China anunciam mais voos estratégicos em conjunto

Confira abaixo vídeos sobre os principais projetos militares da China:

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho