AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Colômbia busca novo jato de ataque

Treinador T-50 da equipe acrobática da Coreia do Sul, os Black Eagles
image_pdfimage_print

O italiano M-346 e o sul-coreano T-50 são duas opções para a substituição dos treinadores Cessna T-37 na Força Aérea da Colômbia. O governo do país negou que haja interesse em aeronaves T-6 Texan II norte-americanas, apesar de terem sido oferecidas.

O governo colombiano não avaliaria, no momento, a aquisição de aeronaves turbo-hélices. Neste caso, um caminho lógico poderia ser a aquisição de unidades adicionais dos Super Tucano, já utilizados pelo Brasil.

O plano é que tanto os T-37 quanto, futuramente, os A-37 Dragonfly serjam substituídos por uma aeronave a jato que também tenha uma versão de combate. Tanto o M-346FA quanto o FA-50 já seriam opções disponíveis. Este último já foi analisado como opção para a Argentina.

Desenvolvido inicialmente como um treinador, o FA-50 é oferecido como uma aeronave de combate “light”

Em paralelo, a Colômbia também conduz a aquisição de um novo caça supersônico para substituir os IAI Kfir. Entre as opções estão o F-16, o Gripen, o Rafale e o Typhoon, com todos tendo sido oferecidos tanto novos quanto usados.

O M-346FA é a versão de combate do treinador M-346

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Garanta já a sua Edição 114 de ASAS!

Promoção Fim de Ano!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros