AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Comandantes das Forças Aéreas do Brasil e da Colômbia se reúnem

Esquadrilha da Fumaça na Colômbia: os dois países têm uma relação próxima. Foto: Sgt Bruno Batista/Força Aérea Brasileira
image_pdfimage_print

Em meio às tensões na região de fronteira entre a Colômbia e a Venezuela, o Comandante da Força Aérea Colombiana, General Ramsés Rueda Rueda, esteve hoje (19 de setembro) em Brasília para se reunir com o Comandante da Força Aérea Brasileira, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez .

O registro oficial da Força Aérea Brasileira foi protocolar: “A visita institucional teve como objetivo tratar de temas de interesse entre as duas Instituições”, informou o comunicado oficial.

No encontro, os Comandantes assinaram um acordo envolvendo as Forças Aéreas dos dois países. “O compromisso firmado é extremamente proveitoso no sentido de possibilitar a troca de valiosos conhecimentos operacionais entre nossos pilotos”, destacou o Tenente-Brigadeiro Bermudez.

Foto: Soldado Thally / Força Aérea Brasileira

O Comandante da Força Aérea Colombiana falou sobre o relacionamento com a Força Aérea Brasileira. “Continuamos interagindo e consolidando nossas atividades em comum”, ressaltou.

Independente do cenário atual, Brasil e Colômbia há anos têm uma boa relação entre suas forças aéreas. Em 2016 a FAB concedeu ao então Comandante da Força Aérea da Colômbia a Ordem do Mérito Aeronáutico, sua mais alta honraria.

Brasil e Colômbia já realizaram treinamentos em comum para combater o tráfego ilegal de aeronaves na região de fronteira. Eram os chamados “exercício COLBRA”. A última edição foi realizada em 2015. Os colombianos também já participaram da Cruzex. Até eventos acadêmicos reúnem militares de ambos os países.

Em termos de aeronaves em comum, as duas forças aéreas operam aeronaves de ataque A-29 Super Tucano e treinadores T-27 Tucano, ambas fabricadas pela Embraer, além de helicópteros H-60 Black Hawk, aeronaves não tripuladas Hermes e cargueiros C-130 Hércules e C-95 Bandeirante. A Colômbia também avalia a oferta de caças Gripen.

Sobre o autor

Redação

Comentar

Clique aqui para comentar

Garanta já a sua Edição 114 de ASAS!

Promoção Fim de Ano!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros