AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA

Controle de tráfego eficiente gera economia de 35 milhões de litros de querosene de aviação

Foto: Fábio Maciel / DECEA

O trabalho colaborativo entre a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR) e o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), dentre outros participantes, para otimização de rotas no espaço aéreo rendeu, de janeiro a novembro de 2022, uma economia de 35,8 milhões de litros de querosene de aviação (QAV). Também foi possível uma redução de emissão de 92,7 milhões de kg de CO2 na atmosfera.

O volume de combustível economizado seria suficiente para abastecer 1.375 aviões da Boeing, modelo 737-800, já que cada aeronave tem capacidade total de cerca de 26 mil litros. Essa quantidade de aeronaves equivale a quase duas frotas da norte-americana Southwest, que opera somente com modelos 737. A redução de consumo de 35,8 milhões de QAV também poderia viabilizar 17.775 voos da ponte-aérea entre os aeroportos de Congonhas e Santos Dumont.

Desde 2020, a parceria entre DECEA e a ABEAR permitiu a criação de 271 rotas opcionais, sendo 145 apenas no ano passado. São rotas mais diretas entre a origem e o destino, o que resulta na economia de combustível e na redução de emissão de CO2. As empresas aéreas têm participado diretamente do Grupo de Estudos sobre Planejamento do Espaço Aéreo (GEPEA), do DECEA, responsável pela criação das rotas mais eficientes.

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho