AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

EUA começam a desativar seus Blackhawk

Helicópteros UH-60 Blackhawk. Foto: Tim Laurence

Com mais de 1.500 helicópteros Sikorsky UH-60 Blackhawk na frota, o US Army inicia em 2024 a desativação gradual do modelo. Até o fim do ano, serão 157 unidades a menos, um ritmo que deve ser mantido até a entrada em serviço do Bell V-280 Valor, previsto para 2030. A venda de parte da frota de Blackhawk não foi descartada.

As versões que devem sair mais rapidamente de serviço são os UH-60A e UH-60L, com 751 e 592 unidades em operação, respectivamente. Já os UH-60M e UH-60V devem entrar na próxima década ainda em voo. A retirada total ainda dependerá do ritmo de produção e de incorporação dos V-280.

UH-60 do US Army. Foto: Richard Wrigley – US Army

O Blackhawk entrou em serviço nos Estados Unidos em 1979, como substituto do UH-1 Iroquois. Desenvolvida a partir de experiências bélicas reais, a aeronave se destaca pela robustez e capacidade de sobrevivência, tendo se tornado um verdadeiro “cavalo de batalha” do US Army, de outras forças armadas norte-americanas e de mais de 30 países, incluindo o Brasil. Mais de cinco mil unidades foram produzidas desde a década de 70, e as vendas continuam.

Nos Estados Unidos, porém, o programa Future Long-Range Assault Aircraft (FLRAA) anunciou em dezembro de 2022 o Bell V-280 Valor como futuro substituto do Blackhawk, o que gerou questionamentos públicos e administrativos da Sikorsky, que concorreu com o Defiant X. Porém, a Casa Branca confirmou a vitória da aeronave que deverá se tornar o principal vetor aéreo utilitário das forças armadas do país a partir de 2030.

LEIA TAMBÉM:

Blackhawk Down: os 30 anos da batalha de Mogadíscio

Ucrânia recebe helicóptero UH-60 Blackhawk

Sikorsky prepara melhorias para futuro do Blackhawk

Blackhawk controlado por computador cumpre três missões em teste bem sucedido

US Army tem nova versão do Blackhawk

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

Carrinho