AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

EUA liberam venda de 1.798 mísseis para caças da Polônia

F-16C Fighting Falcon da Polônia durante a Red Flag-Alaska 12-2. Foto: Michael R. Holzworth

O governo dos Estados Unidos aprovou a venda de 1.798 mísseis para a Polônia. São 745 AIM-120C-8 AMARAAM, 821 AGM-158B-2 JASSM-ER e 232 AIM-9X Block II. Ao todo, podem ser mais de US$ 3,6 bilhões, dependendo do governo polonês assinar os contratos com as fabricantes.

Em 12 de março, a Polônia completou 25 anos de adesão à Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), porém, nos últimos anos acelerou seu programa de modernização das forças armadas, com substituição de antigos modelos de origem soviética por aeronaves ocidentais. O país já conta com 48 F-16C/D e tem 32 F-35A encomendados. Também foram adquiridos 48 FA-50 da Coreia Sul, que seguem o padrão norte-americano de armamentos.

A Polônia tem se destacado na OTAN por conta do seu investimento militar: o país investe 4% do seu Produto Interno Bruto (PIB) em defesa, o maior percentual entre os países da Aliança. O governo polonês, inclusive, faz pressão diplomática para outros parceiros ampliarem seus gastos.

A OTAN indica que seus 32 países-membros devem investir pelo menos 2% do PIB em defesa, mas neste ano apenas 18 devem atingir esse patamar. 

LEIA TAMBÉM:

Novos caças da Polônia trazem pintura com técnica para enganar oponentes no combate visual

Assinado: Polônia leva 32 F-35 por US$ 4,6 bi

Lockheed vai acelerar produção do F-35 enquanto crescem preocupações com atrasos

Países da OTAN ampliam gastos com defesa

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho