AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

FAB pretende investir na modernização do AMX em 2021

A-1 modernizado Foto: Cabo André Feitosa / Força Aérea Brasileira
image_pdfimage_print

A modernização dos caças A-1 AMX ainda faz parte dos planos da Força Aérea Brasileira. O chamado Projeto TH-X consta no Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) atualmente em fase de aprovação no Congresso Nacional.

O valor incluído no projeto de orçamento é de 110 milhões de Reais, menos que os 626 milhões totais previstos para o KC-390 e os 1,59 bilhão para o programa de aquisição dos caças F-39 Gripen. Porém, é mais que os 68,7 milhões previstos para “combustíveis e lubrificantes de aviação”.

Em 2020, a FAB recebeu seu oitavo caça A-1 modernizado para o padrão A-1M. O projeto deve se limitar a catorze aeronaves, sendo onze monoplace e três biplace. As demais 38 células disponíveis devem servir como fonte de peças de reposição. Atualmente, todos os A-1 operacionais na FAB estão concentrados em Santa Maria (RS).

CLIQUE AQUI PARA LER GRATUITAMENTE A REPORTAGEM “AMX- O FUTURO DO PASSADO”

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Sobre o autor

Redação

Comentários

  • Seria melhor investir na modernização dos AMX bipostos. E se fosse o caso transformar os A-1 convertendo-os em A-1B. Pela Embraer. Eliminando o tanque de combustível interno . Pra conversão para os Gripens.

  • Esses CAÇAS (AMX) se os nossos comandantes ABANDONAREM o seu DESENVOLVIMENTO, incluindo uma TURBINA BRASILEIRA (sinto que os ROYALTES sao muito ALTOS será que é ISSO ???) eu como BRASILEIRO acho que SERIA UMA TREMENDA ” B U R R I C E” ABANDONAR ESSE PROJETO
    E U R O P E U / brasileiro.

  • Habilitar esse caças pra ataque naval + guerra eletrônica seria uma sacada monstra da FAB… e a Marinha agradece!

    Uns 10 com jamming pod e homologa pra usar Spice 250/1000… com 16 Spice 250 + 1 Harpon ou MiclaBR no central…
    Qualquer esquadra de ataque temeria fundear ofensivamente na costa brasileira, com porta aviões e tudo mais…

    imaginar +50 desses voando em direção de uma esquadra, daria pra saturar +800 bombas se quisesse, não tem esquadra que não vai pro fundo, ninguém defende isso… O suporte aéreo pode até subir do aerodromo, só não vai ter pra onde descer depois, por que a pista dele afundou e não tem pra onde voltar.
    Defensivamente, duvido a Marinha que for, encher o nosso saco.

Clique aqui para comentar

Lançamento! ASAS 117

O Voo do Impossível

Parceiros