AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

FAB recebe primeiro avião-radar modernizado

image_pdfimage_print

Em cerimônia realizada nesta sexta-feira na planta da Embraer em Gavião Peixoto (SP), a Embraer entregou à Força Aérea Brasileira (FAB) a primeira aeronave modernizada EMB 145 AEW&C, de Alarme Aéreo Antecipado e Controle e Alarme em Voo, designada na FAB como E-99M. O contrato prevê ainda a modernização de mais quatro aeronaves do modelo.

Foram atualizados os sistemas de missão e subsistemas relacionados, como os de guerra eletrônica, comando e controle, contramedidas eletrônicas e do radar de vigilância aérea, ampliando a capacidade da FAB de execução de missões de Controle e Alarme em Voo e Reconhecimento Eletrônico, dentre outras. As aeronaves entraram em serviço originalmente na FAB em julho de 2002, com a designação original R-99A, depois modificada para E-99.

LEIA TAMBÉM: Menos um! Dupla A-29 e E-99 tira mais um avião ilícito da Amazônia

Fotos divulgadas pela Embraer mostram que a instalação de novas carenagens na lateral da aeronave. Nem a Embraer nem a FAB comentaram o que está instalado ali: aeronaves desse tipo têm suas verdadeiras capacidades guardadas pelas forças aéreas que as operam. Porém é possível notar que no caso do E-99M se tratam de estruturas semelhantes às presentes na versão exportada para a Índia. A modernização brasileira, contudo, não inclui nem a antena extra instalada no teto nem a sonda para reabastecimento em voo, vistas no modelo indiano.

Também já foi publicamente informado que o alcance do radar foi ampliado, bem como a velocidade de processamento, com melhor identificação dos alvos. O número de tripulantes também vai subir: agora serão cinco operadores de sistemas a bordo, e não somente três.

O projeto foi iniciado em 2012, mas sofreu atrasos por conta das restrições orçamentárias. Por pouco não foi cancelado. O novo prazo de entrega da primeira aeronave para até o fim de 2020 agora foi cumprido. O projeto E-99M é conduzido pela Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC) junto à Embraer e fornecedores internacionais, como a SAAB, Aeroelectronica International (AELI) e Rohde & Schwarz. Além da modernização, o projeto também possui acordos de transferência de tecnologia que possibilitarão avanços tecnológicos na área de defesa da indústria brasileira.

A Atech, empresa do grupo Embraer, participa do projeto no desenvolvimento de parte do sistema de comando e controle. Também foram adquiridas seis estações de planejamento e análise de missão, que serão empregadas no treinamento e aperfeiçoamento das tripulações.

Desenvolvido sobre a plataforma do bem-sucedido jato regional ERJ 145, com mais de 1.200 unidades entregues e 30 milhões de horas de voo, o E-99 da FAB é capaz de detectar, rastrear e identificar alvos em sua área de cobertura e transmitir essas informações via Data Link. A aeronave realiza missões de vigilância do espaço aéreo, controle e gerenciamento de interceptação, inteligência eletrônica e monitoramento de fronteiras.

Não há previsão, até o momento, para modernização dos R-99, versão de reconhecimento anteriormente designada R-99B.

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Lançamento! ASAS 116

O Voo do Impossível

Parceiros