AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Israel quer aumentar o alcance do F-35

image_pdfimage_print

Israel tem trabalhado para o desenvolvimento de tanques auxiliares para seus caças F-35 “Adir”. O objetivo é possibilitar atingir alvos distantes, como no Irã, sem a necessidade de realizar reabastecimento em voo.

LEIA TAMBÉM: Israel ativa segundo esquadrão com caças F-35I

O desafio de engenharia é adotar os tanques auxiliares sem sacrificar tanto as características stealth do caça, o que requer estudos tanto de forma quanto do uso de materiais. Caso haja sucesso, a capacidade de combustível total deverá subir cerca de 40%.

LEIA TAMBÉM: Há 50 anos, Israel abateu 5 caças soviéticos em 3 minutos

Com uma frota ampla de reabastecedores, os EUA não planejaram tanques auxiliares para seus F-35. Até existiu um plano de as aeronaves da US Navy utilizarem o mesmo modelo dos carregados nas asas dos F-18E/F Super Hornet, mas testes aerodinâmicos vetaram a proposta.

O F-22 Raptor conta com tanques externos, porém o uso deles ocorre apenas para voos de traslado, sem serem adequados para missões de combate. Israel deseja, por outro lado, ter seus F-35 com maior alcance precisamente para atacar alvos estratégicos.

Agora, a própria Lockheed Martin também entrou na corrida pelo desenvolvimento dos tanques externos. O objetivo seria oferecê-los para uso na configuração chamada de “beast mode”, quando o F-35 voa com cargas sob as asas.

LEIA TAMBÉM: Israel já vai modernizar seus F-35I

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Tags

Lançamento! ASAS 117

O Voo do Impossível

Parceiros