AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA

Modelo da Boeing tem problema com marcador de combustível

Boeing 777X Foto: Boeing
image_pdfimage_print

Utilizado em todo o mundo para voos de longa duração, o Boeing 777 tem um problema no marcador de combustível. A companhia iniciou o desenvolvimento de uma modificação para a situação após o registro de pelo menos 25 ocorrências em que a tripulação teve dúvidas a respeito da real quantidade de combustível embarcado.

Nessas ocorrências, após 3 horas de voo os pilotos começaram a receber do sistema mensagens de que a quantidade de combustível seria insuficiente para cumprir o plano de voo. Por causa da falha, em dez voos a tripulação decidiu pousar fora da localidade de destino.

O problema está no tanque central da asa, capaz de levar 98.700 litros de combustível. Há ainda outros dois tanques, cada um dentro de cada asa, e com capacidade individual de 35.200 litros.

De 1995 até hoje já foram entregues 1.634 aeronaves Boeing 777. Há outras duas mil encomendadas.

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Garanta já a sua Edição 114 de ASAS!

Promoção Fim de Ano!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros