AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Novo esquadrão da Marinha terá seis drones navais

image_pdfimage_print

Seis Sistemas de Aeronaves Remotamente Pilotadas – Embarcado (SARP-E) ScanEagle devem equipar o novo esquadrão da Marinha do Brasil. A nova unidade aérea foi criada oficialmente no dia 31 de março.

O 1º Esquadrão de Aeronaves Remotamente Pilotadas de Esclarecimento (EsqdQE-1) está baseado em São Pedro da Aldeia (RJ), porém poderá operar também a partir de embarcações da Marinha com convés de voo. O comando ficará a cargo de um Capitão de Fragata, como nas unidades equipadas com aviões ou helicópteros.

Os primeiros SARP-E Scan Eagle devem ser recebidos no segundo semestre de 2021. Por enquanto, a Comissão Naval Brasileira em Washington (CNBW) é responsável por acompanhar a entrega das aeronaves, adquiridas por meio do programa Foreign Military Sales (FMS), do Departamento de Defesa do Governo dos Estados Unidos.

O Scan Eagle é um modelo de ARP de baixo peso: apenas 22 kg. Tem um motor a pistão e uma carga útil de 3,4 kg, geralmente uma câmera de alta resolução capaz de fazer imagens de dia e de noite, além de sensor termal. Serão também recebidos os lançadores e os equipamentos para recolhimento após o voo.

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Sobre o autor

Redação

Comentário

  • O Brasil deve continuar investindo na industria nacional de defesa inclusive em drones, vants,
    já temos o Atobá que foi desenvolvido pela Stella Tecnologia para uso miliatar.
    Temos que desenvolver e incentivar esta indústria para uso civil também, como faz a Xmobots.

Clique aqui para comentar

Lançamento! ASAS 116

O Voo do Impossível

Parceiros