AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Pentágono quer investir 3,4 bilhões de dólares para desenvolver novos caças de sexta geração

Concepção artística do futuro NGAD

Enquanto se compromete com o programa de aquisição de caças F-15EX Eagle II e F-35 Lightning II, de quarta e quinta gerações, respectivamente, o Pentágono já planeja ampliar o investimento para o desenvolvimento dos seus futuros caças de sexta geração. A proposta de orçamento para o ano fiscal de 2024, que começa em outubro de 2023, deve incluir cerca de US$ 1,5 bilhão para o F/A-XX, futuro jato da US Navy, e US$ 1,9 bilhão para o Next Generation Air Dominance (NGAD), da United States Air Force.

A expectativa das forças armadas dos Estados Unidos é ter as duas aeronaves operacionais na próxima década. Para isso, os investimentos realizados neste momento incluem o desenvolvimento de novas tecnologias para assegurar se tratarem de aeronaves adaptadas para a guerra do futuro. Entre o F/A-XX e o NGAD, a principal diferença revelada até o momento é que o primeiro será capaz de operar a partir de porta-aviões.

Concepção artística do F/A-XX

Para se ter uma ideia da importância que o Pentágono dá a esses novos projetos, até 2028 somente o desenvolvimento do F/A-XX deve consumir mais de nove bilhões de dólares. Em termos comparativos, onze bilhões serão investidos para a aquisição de 90 F-35C, versão destinada a uso a partir de porta-aviões.

LEIA TAMBÉM:

USAF traça projetos para conseguir enfrentar a China

Avança desenvolvimento de novos caças e bombardeiros dos EUA

Itália avança para desenvolvimento de novo caça de sexta geração

Avança desenvolvimento do caça britânico de sexta geração

França terá porta-aviões com caças de sexta geração

China pode estar desenvolvendo caça de sexta geração

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

Carrinho