AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

França terá porta-aviões com caças de sexta geração

image_pdfimage_print

Emmanuel Macron, presidente da França, aprovou a construção de um novo porta-aviões a propulsão nuclear. O objetivo será substituir o atual, Charles de Gaulle, por volta do ano 2038. O plano é que o navio-aeródromo poderá levar até 32 caças.

LEIA TAMBÉM: França, Alemanha e Espanha desenvolvem caça do futuro

Por enquanto chamado de Porte Avion Nouvelle Generation (PANG), o navio será maior e mais pesado que o Charles de Gaulle, chegando aos 300 metros de comprimento, 16.000 m² de convés de voo e 5.000 m² de hangar. O peso máximo de deslocamento é estimado em 75 mil toneladas: o porta-aviões atual desloca até 42,5 toneladas.

LEIA TAMBÉM: Há 75 anos, jato operava pela primeira vez em um porta-aviões
LEIA TAMBÉM: Porta-aviões dos EUA devem levar mais F-18 que F-35

A concepção artística do novo porta-aviões mostra o Système de Combat Aérien du Futur (SCAF), também conhecido como Future Combat Air System (FCAS), futuro caça europeu de sexta geração. O plano é que o PANG possa levar até 32 SCAF, três aviões-radar do porte do E-2D Hawkeye, quatro helicópteros e até dez drones.

LEIA TAMBÉM: Marinha do Brasil cogita novo porta-aviões e caças
LEIA TAMBÉM: China terá novo porta-aviões até o fim do ano

Com a autorização do presidente Macron, o início da construção está marcado para 2025, com os primeiros testes no mar ocorrendo em 2036. O Naval Group está a frente do projeto e lançou ontem um comunicado para afirmar estar pronto para a tarefa. As atividades de projeto já começam no próximo ano.

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Lançamento! ASAS 118! Garanta já a sua na pré-venda!

O Voo do Impossível

Parceiros