AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Caças MiG-29 do Sudão atacam posições na própria capital durante golpe de Estado

Rebeldes teriam capturado caças egípcios no Sudão. Imagem do Twitter

Pelo menos dois caças MiG-29 da força aérea do Sudão atacaram alvos na própria capital do país, Cartum, durante os conflitos registrados neste sábado no que tem sido descrito como uma tentativa de golpe militar. Não é possível afirmar se as aeronaves estavam em poder de revolucionários ou das forças leais ao governo.

De acordo com Air Forces Index de 2023, da Flight Global, a força aérea do Sudão contava no início de 2023 com onze caças MiG-29, 24 F-7 e MiG, catorze Su-25 e três Su-24, dentre outros aviões de combate. Entre os helicópteros, estavam 43 Mi-24/35 e 24 Mi-8/17.  

Imagens que circulam em redes sociais mostram aeronaves militares voando baixo e outras, civis, destruídas no aeroporto internacional da cidade. Pelo menos um Airbus A330 da Saudia Arabian teria sido atingido por disparos. Os combates seguem em solo, havendo relatos de que os principais prédios administrativos do governo teriam sido cercados, incluindo o quartel general do Exército.

A dúvida sobre quem opera os MiG-29 filmados é ampliada porque, por um lado, o governo atual afirma estar lutando contra forças golpistas, enquanto imagens mostram a captura de um contingente de militares do Egito que estaria no Sudão para proteger o governo, e que contava com jatos desse modelo. Também há imagens circulando de helicópteros Mi-24 em ação sobre Cartum, ainda que haja o risco de se tratar de imagens manipuladas ou de vídeos antigos.

Terceiro maior país da África e terceiro maior do mundo árabe, o Sudão não é uma democracia: em 2019, com apoio popular, o Exército derrubou o presidente e conduzia uma transição democrática até um novo golpe de Estado, em 2021, dessa vez criticado duramente por protestos. Agora, a principal força de oposição paramilitar é a Rapid Reaction Force, que hoje atua como uma uma milícia e é contra a tentativa de redemocratização, exigindo o retorno dos seus membros às tropas oficiais e o controle do país.

LEIA TAMBÉM:

Pelo menos 3 Super Tucanos e 1 Hércules estão com os talibãs

Talibã terá dificuldades para voar aeronaves deixadas para trás

Há 30 anos, piloto fugiu com caça F-15C Eagle para o Sudão

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho