AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Dois caças da Boeing voaram sem piloto

O EA-18G supera todos os demais caças no campo da guerra eletrônica, podendo ainda se autodefender na arena ar-ar e levar uma reduzida carga ar-solo

A US Navy fez experimentos inéditos na história da aviação de combate: dois EA-18G Growler voaram de maneira autônoma, como se fossem drones, sendo controlados por um terceiro EA-18G Growler. O Growler é a versão de guerra eletrônica do F-18F Super Hornet, tendo dois tripulantes.

De acordo com o divulgado pela Boeing, quatro missões de testes foram realizadas desde setembro, sempre a partir da Base Naval de Patuxent River. A empresa e a US Navy dividem os custos do desenvolvimento da nova tecnologia.

A proposta é que no futuro aviões de caça tripulados possam voar acompanhados por aeronaves não tripuladas que atuem como alas capazes de cumprir missões difíceis. A capacidade já pode ser incorporada na modernização que será realizada com os 160 EA-18G hoje em uso na US Navy.

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!