AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Embraer inicia a produção do primeiro KC-390 para a Hungria

KC-390 durante apresentação em Le Bourget, na França Foto: Matti Blume

A Embraer concluiu com sucesso a Revisão Crítica de Projeto (CDR, do inglês Critical Design Review) e iniciou esta semana a montagem estrutural do primeiro KC-390 Millennium da Hungria. O marco foi celebrado em uma cerimônia realizada nas instalações da companhia em Gavião Peixoto, com participação do governo húngaro e representantes da Embraer. Nas próximas semanas serão montadas partes dos painéis estruturais e revestimentos dos principais componentes da fuselagem e das semi-asas. A entrega da primeira aeronave está prevista para ocorrer em 2024.

Em novembro de 2020, o governo húngaro assinou contrato com a Embraer para aquisição de duas aeronaves C-390 Millennium de transporte multimissão, na configuração de reabastecimento ar-ar (AAR, na sigla em inglês), denominado KC-390. A aquisição faz parte do processo de fortalecimento das capacidades das Forças de Defesa da Hungria.

Foto: Claudio Capacho / Embraer

O KC-390 para as Forças de Defesa da Hungria será o primeiro do mundo com Unidade de Terapia Intensiva em sua configuração, recurso essencial para o desempenho de missões humanitárias. As aeronaves também devem cumprir ações de Transporte de Carga e Tropas, Entrega de Carga de Precisão, Operações de Paraquedistas e reabastecimento em voo, neste caso, para os caças JAS-39C/D Gripen em uso naquele país.

Portugal fez uma encomenda de cinco unidades e tem militares em treinamento na Base Aérea de Anápolis. Já o Brasil inicialmente assinou um contrato para 28, porém neste ano o Comando da Aeronáutica informou que haverá um corte para cerca de metade deste número.

LEIA TAMBÉM: KC-390 de Portugal vai voar em céus hostis

LEIA TAMBÉM: FAB vai desistir de parte dos KC-390: faltam recursos

Sobre o autor

Humberto Leite

Comentário

  • A Embraer ou a FAB poderiam adotar um outro nome para o KC-390, não?
    Millennium deveria ser, se é que não o foi, nome para série comemorativa ou especial de algum carro na virada do ano 2000.
    Me corrijam se eu estiver errado, mas acho que esse é o nome dado pela Boeing para ser comercializado internacionalmente, inclusive retirando o K e passando a chamá-lo C-390.
    Como a Boeing não tem mais nada com a Embraer, bem que poderiam adotar um nome mais forte. Um nome ligado as suas capacidades operacionais, assim como a Lockheed fez no caso do C-130 e a Airbus com o A-400.
    Millennium? Putz. (Fiat Uno 1.0 Millennium)

Clique aqui para comentar