AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

F-16 se despede da defesa aérea holandesa

Foto: Koninklijke Luchtmacht

O F-16 Fighting Falcon não é mais empregado como vetor de defesa aérea pela Koninklijke Luchtmacht, a Real Força Aérea dos Países Baixos, chamados costumeiramente de Holanda no Brasil. Em 29 de março, um destacamento de caças F-16 fez a última missão de proteção do espaço aéreo, encerrando uma era iniciada em 1981.

Neste período, os F-16 da Koninklijke Luchtmacht tiveram responsabilidades de defesa aérea além do território do país. Ao lado de jatos F-16 da Bélgica, os F-16 neerlandeses faziam a defesa aérea de toda a região conhecida como Benelux, área onde estão Bélgica, Países Baixos e Luxemburgo.

Membro da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) desde a sua criação, em 1949, os Países Baixos também têm compromissos com aliados e para isso investiram pesado na sua força aérea, tendo sido um dos primeiros clientes de exportação do F-16, inclusive com montagem local, com a empresa Fokker. Ao todo, foram recebidas 213 aeronaves, sendo que 108 passaram pela modernização para o padrão MLU.

Os F-16 neerlandeses viram ação real na antiga Iugoslávia em 1993 (Operação Deny Flight), 1995 (Deliberate Force) e 1999 (Allied Force), sendo que nesta última foi creditado o abate de um caça MIG-29 Fulcrum, atingindo por um míssil AIM-120 AMRAAM. No novo século houve ações reais no Afeganistão, Iraque e Síria.

Agora, o F-35 assume o papel de único interceptador dos Países Baixos. O país também foi um dos primeiros clientes de exportação e já recebeu mais de 40 das 52 unidades encomendadas. Agora, pelo menos um par estará mobilizado para a missão de defesa aérea, que manterá o rodízio com os F-16 da Bélgica. 

Enquanto isso, os Países Baixos deve transferir de 12 a 18 dos seus F-16 para o centro de treinamento de caças desse modelo criado na Romênia.

LEIA MAIS:

EUA autorizam mais de US$ 1 bi em vendas de mísseis para os Países Baixos

Tensão na Europa ajudou Embraer a conquistar exportação histórica para a Holanda

F-35 ganha espaço na Itália, Holanda e Finlândia

F-35 dá capacidade de ataque global à Holanda

Com foco no F-35, Bélgica encerra demonstrações com F-16

Aos 50 anos, F-16 chega a 2024 como caça mais popular do mundo

Novo centro de treinamento do F-16 ficará na Romênia

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho