AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Portugal reserva recursos para compra de aviões da categoria do Super Tucano

Super Tucano da Força Aérea das Filipinas Foto: Ministério da Defesa das Filipinas

O período de 2023 e 2034 deve ter o maior investimento militar da história de Portugal, com um aumento de 17,5% frente à Lei de Programação Militar (LPM) em vigência. A previsão orçamentária inclui o projeto de Aeronaves de Apoio Próximo, que deve resultar na aquisição do Super Tucano, fabricado pela Embraer.

O modelo brasileiro, que ainda pode enfrentar concorrentes como o suíço Pilatus PC-21, leva vantagem na possível concorrência por conta da presença da Embraer em Portugal, que planeja até um centro de manutenção do Super Tucano. Também já há a proximidade obtida com a aquisição dos KC-390 e os intercâmbios com a Força Aérea Brasileira.

A nova Lei de Programação Militar também consolida os recursos necessários para a aquisição do KC-390 e prevê a compra de helicópteros de apoio, proteção e evacuação. O legislativo português também investirá em outros setores, como tropas, embarcações, viaturas, guerra cibernética e espaço.

LEIA TAMBÉM:

Super Tucano terá centro de manutenção na Europa

De olho no KC-390, República Tcheca avalia experiência de Portugal

F-16 de Portugal demonstram capacidade de defesa do Atlântico Norte

VÍDEO – Embraer apresenta primeiro KC-390 de Portugal

Super Tucano pode ganhar espaço na Força Aérea da Austrália

Uruguai e Honduras querem comprar Super Tucano

Presidente da Nigéria ativa esquadrão de Super Tucano

Pelo menos 3 Super Tucanos e 1 Hércules estão com os talibãs

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho