AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Su-57 Felon: “Matador” russo já faz sucesso em combate

Batizado pela OTAN de “Felon”, que significa “homicida” ou “malvado”, o caça russo Sukhoi Su-57 já acumula sucesso em missões de combate mesmo antes de entrar oficialmente em serviço. É o que teria garantido o General Valery Gerasimov, chefe do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia.

Em reunião com adidos militares em Moscou, o general teria informado que o Su-57 “realizou com sucesso todas as suas tarefas na Síria”. Em 2018, dois Su-57 realizaram pelo menos dez missões na Síria, tendo operado diretamente da Base Aérea de Khmeimim. As missões teriam incluído, inclusive, o lançamento de um míssil de cruzeiro Kh-59MK2.

O Su-57 Felon é o primeiro caça de quinta geração russo, o que significa ter, entre outras características, a possibilidade de ser stealth. Até 2028 a Rússia pretende operar 78 desses aviões de combate. Ainda não se sabe o acidente ocorrido nesta semana pode afetar o cronograma, mas a programação da Sukkoi é realizar “entregas massivas” em 2020, começando já no primeiro semestre.

Pelo menos a confiança no Su-57 não parece estar abalada. A Argélia parece estar próxima de se tornar o primeiro país a assinar um contrato de importação, o que a tornaria o primeiro país africano e islâmico a contar com caças de 5° geração.

Também há possibilidades de vendas para a Turquia, Mianmar e para os Emirados Árabes Unidos, porém sem confirmações até o momento. O caça é apontado como o sucessor da família Flanker.

Veja abaixo imagens do Su-57 Felon:

O Su-57 é capa da nova edição da Revista ASAS. Compre a sua online!

Revista Asas Edição 109
Revista Asas Edição 109