AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Suécia e Finlândia conseguem aprovação para ingressar na OTAN

Caças Gripen da Suécia já realizavam treinamentos com a OTAN

O caminho está livre para Suécia e Finlândia ingressarem na OTAN. O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdoğan, encontrou o presidente da Finlândia e a primeira-ministra da Suécia em Madri, na Espanha, e aceitou o ingresso dos dois países na aliança militar. A Turquia era o único país-membro a aceitar a adesão – que precisa ser aprovada por unanimidade.

A negociação entre os países representa um revés para a Rússia e para os curdos, grupo étnico separatista que luta na Turquia e que receberia apoio dos países escandinavos. Agora, Finlândia e Suécia devem cortar qualquer apoio ao grupo, considerado como terrorista pela Turquia.

A negociação diplomática também deve significar mudanças no mercado de aeronaves de caça. Expulsa do programa F-35 por conta da aquisição de sistemas antiaéreos de origem russa, a Turquia deve ter o caminho facilitado para a aquisição de novos caças F-16 da versão F-16V Block 72.Também representará uma mudança significativa para a Suécia, que desde antes da Segunda Guerra Mundial tem procurado manter uma posição neutra e uma indústria aeronáutica própria, incluindo o desenvolvimento de jatos como o Draken, o Viggen e o Gripen.

LEIA TAMBÉM:

Treinando com o inimigo? Grécia e Turquia unem forças no Mar Negro

Se EUA barrarem F-16, Turquia deve levar jatos Sukhoi

Turquia mais próxima de caças russos

De olho na OTAN, Suécia e Finlândia já treinam com a Royal Air Force

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

Carrinho