AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Voa pela primeira vez caça stealth chinês capaz de operar em porta-aviões

Com características stealth, o jato foi desenvolvido para operar a partir dos porta-aviões do país. Atualmente, a China possui dois navios desse tipo e deve chegar a quatro até o fim desta década. Não está confirmado se o FC-31 poderá operar a partir dos quatro ou apenas dos dois mais modernos.

LEIA TAMBÉM: China testa primeiro stealth biplace

LEIA TAMBÉM: Novo porta-aviões chinês poderá levar 40 caças stealth

É possível observar que o FC-31 é um bimotor com deriva dupla e cockpit alto. Há também o que parece ser um sensor ótico montado na parte superior. Não há estimativas de peso ou carga útil.

De acordo com um relatório público do Pentágono sobre o desenvolvimento militar da China, o FC-31 poderá também ser desenvolvido para exportação, incluindo a sua versão para uso terrestre, que voou pela primeira vez em 2012. Uma apresentação pública ocorreu em novembro de 2014, no show aéreo de Zhuhai.

Versão terrestre do FC-31, apresentada em 2014

Esta versão terrestre tem capacidade de voar a Mach 1.8 e levar até 8 toneladas de armamentos, além de contar com radar do tipo AESA e alcance superior a 2.000 km quando equipado com tanques suplementares de combustíveis. A versão naval deverá apresentar mudanças de desempenho.

LEIA TAMBÉM: EUA terão caça stealth com capacidade de ataque nuclear

LEIA TAMBÉM: USAF treina contra caças stealth

Não há, porém, informações confiáveis sobre quando o FC-31 estará operacional, muito menos a bordo de um porta-aviões. Há também dúvidas sobre a designação final da aeronave: poderá ser J-31 ou J-35. O nome ficará entre Falcon Eagle e Gyrfalcon.

LEIA TAMBÉM: Novo MiG stealth deve agitar mercado mundial de caças