AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Novidades da Aviação de Transporte reforçam disparidades entre Argentina e Reino Unido

A crescente disparidade militar entre os antigos adversários na Guerra das Malvinas ficou evidente no início de junho também no que diz respeito à aviação de transporte. Enquanto o Reino Unido marcou para o dia 14 um voo com três C-130J para marcar a aposentadoria do modelo, recebidos novos a partir do fim de 1999, no dia 6 de junho a Argentina realizou cerimônia para comemorar a chegada de um C-130H usado arrendado da United States Air Force.

O “novo” C-130H da Fuerza Aérea Argentina foi construído em 1989 e operava com o 96th AS, a partir da Base Aérea Conjunta de Minneapolis-St Paul, no Minnesota, que reúne unidades da reserva. O contrato de arrendamento tem duração de onze meses e prevê a opção de compra ao final. A aeronave recebeu a matrícula TC-60 e fará companhia a outros três C-130H e dois KC-130H em serviço.

C-130J da RAF. Foto: Adrian Pingstone

O recebimento de mais um C-130H foi comemorado, em uma solenidade que contou com a presença do Ministro da Defesa, Jorge Taiana, e do Comandante da Fuerza Aérea Argentina, Brigadeiro General Xavier Isaac. O reforço na frota complementa os serviços de recuperação dos C-130 já em uso e significa também um distanciamento da Argentina da possível aquisição do KC-390 Millenium, jato que contou até com a participação da indústria argentina no seu desenvolvimento. Também chamou a atenção o comitê de boas-vindas formado por jatos IA-63 Pampa: sem caças supersônicos operacionais, restam a esses modelos de treinamento avançado e a um punhado de A-4AR fazer as vezes de aviação de caça do país.

Por outro lado, ao aposentarem de vez os C-130J, os britânicos estabelecem sua capacidade de transporte tática tendo como base uma frota de 22 Airbus A400M Atlas. A retirada de serviço dos Hércules já havia sido anunciada em 2021 e atualmente só cinco células permanecem em voo, de um lote de 21 unidades recebidas entre 1998 e 2000. Daqueles, dois foram perdidos em acidentes, em 2007 e 2017, um foi revendido à US Navy para ser o novo “Fat Albert” dos Blue Angels, quatro foram vendidos para Bangladesh e dois para o Bahrain. O restante deverá permanecer estocado.

Apesar do sobrevoo de despedida do C-130 Hércules do Reino Unido estar marcado para o dia 14 de junho, ainda haverá missões até o fim do mês. Já na Argentina não há qualquer previsão para substituição do modelo.

LEIA TAMBÉM:

Avião argentino que homenageia Malvinas vai participar de evento no Reino Unido

RAF demonstra capacidade logística para proteger as Malvinas (Falklands)

KC-390 mais distante da Argentina

F-16, Kfir, F-1, Mirage 2000, JF-17…. Os caças que a Argentina NÃO comprou

Sem caças novos, Argentina quer recuperar seus A-4

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho