AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Rússia planeja construir novo porta-aviões 

Su-33 Flanker decola do porta-aviões Admiral Kuznetsov

A Marinha da Rússia planeja construir um novo porta-aviões. A informação foi dada pelo comandante da força, o Almirante Nikolay Yevmenov, em entrevista ao jornal estatal Krasnaya Zvezda.

Atualmente, o país conta com um único navio do tipo, o Admiral Kuznetsov, que desde 2017 está em fase de modernização e deve retornar à ativa ainda este ano. O porta-aviões opera com aviões Sukhoi Su-33 Flanker e MiG-29K e chegou a ser empregado em ataques contra alvos na Síria, no fim de 2016.

Não há ainda detalhes públicos sobre como seria o projeto do novo porta-aviões russo, nem as expectativas sobre aeronaves a serem embarcadas. Porém, o Almirante Nikolay Yevmenov deixou claro haver investimentos para o desenvolvimento de navios de longo alcance.

Vale ressaltar que, apesar da atual modernização poder estender a vida útil para mais 25 anos, o porta-aviões Admiral Kuznetsov entrou em serviço em 1991 e tem um deslocamento máximo de 58,6 mil toneladas, a metade dos “super-porta-aviões” já construídos pelos Estados Unidos e pela China. O deslocamento também é feito por turbinas a vapor, que limitam o alcance, diferentemente dos modelos norte-americanos.

Admiral Kuznetsov acompanhado por navio da Royal Navy. Foto: Royal Navy

LEIA TAMBÉM:

Novo porta-aviões chinês pode ser maior que o estimado

China anuncia missão de longo alcance com porta-aviões

União Europeia debate investir em porta-aviões, vigilância espacial e defesa aérea “Eurodome”

Royal Navy quer voltar a operar porta-aviões tradicionais

China duplicou a capacidade operacional do porta-aviões Liaoning, diz Japão

Porta-aviões de nova geração dos EUA parte para primeira missão 

Índia ativa seu primeiro porta-aviões nacional

Sem porta-aviões, Marinha treina para operar caças embarcados

Sobre o autor

Humberto Leite

Comentar

Clique aqui para comentar

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

Carrinho