AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

FAB avalia novas compras: jato de treinamento e avião de patrulha

Os T-7 foram desenvolvidos para substituir os T-38 Talon Foto: USAF

A Força Aérea Brasileira avalia a compra de jatos de treinamento para seus pilotos de combate. O Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro Carlos de Almeida Baptista Junior, lidera conversações sobre o assunto.

Em abril, o militar voou em um T-346A da Aeronáutica Militare Italiana (AMI). O próprio Brigadeiro Baptista Júnior postou no Twitter seu voo, realizado a convite da empresa Leonardo.

Agora, em Brasília (DF), ele recebeu uma comitiva de executivos da Boeing e da Saab, empresas parcerias no desenvolvimento e produção do T-7A Red Hawk. Houve o convite para o Comandante da Força Aérea Brasileira ir aos Estados Unidos conhecer a fábrica e participar de um voo de demonstração.

A eventual compra do T-7 ou do T-346 (designado pela empresa Leonardo como M-346) pode significar a preocupação da Força Aérea Brasileira em futuramente pilotos de caça saírem diretamente do A-29 Super Tucano, um turboélice, para o F-39 Gripen. Desde 2005, o Esquadrão Joker (2º/5º GAv), responsável pela formação dos aviadores de caça, utiliza o avião de treinamento avançado da Embraer. Antes de prosseguirem para as unidades de F-5 ou A-1, porém, os oficiais precisam passar por um dos três esquadrões do 3º GAv, sempre voando os Super Tucano.

Opções

Desenvolvido e construído em uma parceria entre a Boeing e Saab, o T-7A Red Hawk voou pela primeira vez em dezembro de 2016 com o objetivo de substituir os já longevos T-38 Talon, usados para treinamento na Força Aérea dos Estados Unidos. Pelo menos 350 unidades devem ser adquiridas, de olho na formação de quem futuramente irá dominar caças como o F-35 e o NGAD.

Já o M-346 (designação dada pela Leonardo) tem mais história: voou pela primeira vezem 2004 e entrou em serviço em 2015, já estando com as cores da Polônia, Israel, Itália e Cingapura, além de encomendas do Azerbaidjão, Catar, Egito, Grécia, Nigéria e Turcomenistão. Destaque para a versão M-346FA, que permite levar até 3 toneladas de armamento e faz o caça ser oferecido como opção de combate de baixo custo.

Yakovlev Yak-130. Foto: Ronnie Macdonald

A curiosidade é que o jato italiano começou a ser desenvolvido em parceria com a Rússia. Porém, no ano 2000, a Yakovlev seguiu um caminho separado e desenvolveu o seu próprio Yak-130 Mitten, que entrou em serviço em 2010. Também com possibilidade de levar armamentos, o Yak-130 está em serviço na Rússia, Vietnã, Mianmar, Laos, Bielorrúsia, Bangladesh e Argélia.

Por fim, vale lembrar da Coreia do Sul, que oferece no mercado internacional o KAI T-50 Golden Eagle e sua versão armada, o FA-50. Tailândia, Polônia, Filipinas, Iraque e Indonésia já optaram pelo modelo, também em negociação com a Colômbia. A Argentina até chegou a selecionar o FA-50 para sua força aérea, mas o negócio foi barrado por conta do embargo inglês.

T-50. Foto: Sergey Ryabtse

LEIA TAMBÉM:

FA-50 é oferecido como caça ideal para complementar F-16 e F-35

Reino Unido proíbe Argentina de comprar caças FA-50 da Coreia

Caças leves disputam mercado de até 1.000 unidades no mundo

Litening e RecceLite reforçam caças leves de Israel

China deve levar contrato de jato LIFT para os Emirados Árabes

Leonardo apresenta a nova pintura do M-346FA

Saab produz parte de novo jato da USAF

Patrulha Marítima

A Força Aérea Brasileira também informou, em seu site oficial, que o encontro do Comandante da Aeronáutica e sua comitiva com os executivos da Boeing também teve como pauta o patrulheiro P-8 Poseidon. Baseado no 737 NG, o modelo tem sido selecionado como substituto dos P-3 em vários países, como Austrália, Alemanha, Coreia do Sul, Índia, Noruega, Nova Zelândia e Reino Unido, além dos Estados Unidos.

LEIA TAMBÉM:

VÍDEOS: Rússia X OTAN – interceptações vão dos sustos a um “joinha”

Avião da FAB de 7 anos fica parado dois anos em manutenção

Mais um país vai aposentar o P-3 Orion

Substituto do P-3 avança nos EUA

Sobre o autor

Redação

Comentário

  • Será que temos necessidade de treinar em um avião de estabilizadores verticais duplos? Nos Estados Unidos , F-15 F-18, F-22, F-35 tem. Mas aqui não temos aviões assim. Não tenho certeza sobre isso quem souber.

Clique aqui para comentar

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

Carrinho